Natal, Rio Grande do Norte, 19 de Outubro de 2019

Caso Rhanna: Rômulo não vai se pronunciar na Delegacia da Mulher

   26/10/2011 às 14h59   -  Atualizada em 05/02/2015 às 01h45

Está marcada para esta quinta-feira (27), na Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher, na Ribeira, a oitiva de Rômulo Lemos do Nascimento suspeito de ter quebrado o braço da estudante de direito Rhanna Diógenes, 19, na madrugada do dia 30 de setembro passado em uma boate em Ponta Negra, zona Sul.

O advogado Durvaldo Varandas que defende Rômulo afirma que seu cliente não deverá comparecer à delegacia. “Não recebi nenhum documento de intimação, nem meu cliente. Só me disseram que a data é dia 27, mas não tenho nenhum comunicado oficial. Estou em Brasília (DF) e se chegar a tempo em Natal meu cliente será apresentado ao delegado geral, Fábio Rogério, na Delegacia Geral de Polícia Civil (em Cidade da Esperança). Vou apresentá-lo lá”.

Durvaldo diz ainda que os policiais da Delegacia da Mulher não forneceram cópias dos autos para eles: “Porque não me fornecem se é uma prerrogativa do advogado? A priore é um crime de lesão corporal, em regra, os processos criminais são públicos”, questiona.

O advogado de Rômulo diz ainda que impetrou na justiça um habeas corpus preventivo na justiça: “Minha finalidade é evitar que a delegada entre com um pedido de prisão preventiva na justiça. Meu cliente não é foragido”, afirma. Durvaldo completa: “ Rômulo só vai se pronunciar na justiça. Ele só fala em juízo”. 

Tópicos: caso rhanna
Encontre-nos no Facebook
Fechar
© 2011-2019. Portal BO - O 1º Portal Policial do RN - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade

Título