Natal, Rio Grande do Norte, 21 de Maio de 2024

Operação Shamar encerra ações no RN com 55 presos por violência doméstica

Ao todo, 873 vítimas foram atendidas durante as atividades, com 823 boletins de ocorrência registrados

Redação   15/09/2023 às 13h08  

A Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do Rio Grande do Norte (SESED) divulgou nesta sexta-feira, 15 de setembro, o resultado final das ações desenvolvidas pela Operação Shamar em território potiguar. O objetivo da missão, iniciada no dia 21 de agosto, foi combater os crimes contra a mulher, em especial a violência doméstica e o feminicídio. Ao todo, 873 vítimas foram atendidas durante as atividades, com 823 boletins de ocorrência registrados.

A palavra “Shamar” tem origem hebraica, e significa cuidar, proteger. A operação foi realizada em conjunto e simultaneamente em todo o país. No RN, participaram das ações ostensivas, de fiscalização, conscientização, educacional e de prevenção, a Polícia Militar (por meio da Patrulha Maria da Penha), Polícia Civil (através de delegacias distritais e das Delegacias Especializadas em Atendimento à Mulher, as DEAMs), o Corpo de Bombeiros Militar e as Guardas Municipais.

*Números da operação*

• 2 armas brancas apreendidas

• 21 armas de fogo apreendidas

• 55 homens presos, sendo 21 em flagrante e 34 por força de ordens judiciais

• 60 municípios abrangidos

• 108 palestras foram realizadas

• 154 ações de panfletagem foram realizadas

• 203 agentes da segurança pública participaram da operação até o momento

• 341 medidas protetivas foram acompanhadas

• 823 boletins de ocorrência foram registrados

• 873 vítimas foram atendidas

Todas as atividades foram supervisionadas e acompanhadas em conjunto pela SESED e pela Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (SEMJIDH).

*Operação Shamar*

A Operação Shamar foi uma ação nacional que ocorreu no mês da conscientização pela defesa da mulher, o Agosto Lilás, e desenvolvida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

Em todo o país, a coordenação foi da Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Diopi/Senasp), e contou com o apoio do Ministério das Mulheres (MM) e do Colégio de Coordenadores das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar dos Tribunais de Justiça Estaduais (COCEVID).

O investimento do MJSP na operação foi superior a R$ 2 milhões, sendo o recurso direcionado às Secretarias Estaduais de Segurança Pública dos 26 estados e do Distrito Federal, para o pagamento de diárias de policiais militares e civis, visando o reforço de efetivo para a execução das ações policiais no âmbito da operação – que incluíram ações preventivas, educativas, ostensivas e repressivas no enfrentamento da violência doméstica. As diárias incluem o deslocamento das equipes a cidades onde não há delegacia especializada, para que sejam promovidas a divulgação de informações sobre canais de denúncia e leis de proteção à mulher vítima de violência.

© 2011-2024. Portal BO - O 1º Portal Policial do RN - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade

Título