Natal, Rio Grande do Norte, 26 de Junho de 2022

Caso Bruna: Os sete celulares que dirão a verdade

Valente achou algo no telefone da vendedora e deve remeter inquérito após analisar outros sete aparelhos apreendidos

Sérgio Costa   18/06/2022 às 06h51   -  Atualizada em 18/06/2022 às 07h40

Foto: Reprodução

Após a justiça autorizar, a equipe de investigadores da DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa), de Parnamirim, analisou os dados contidos no telefone da vendedora Ana Bruna Rodrigues, de 22 anos assassinada em abril desse ano, na cidade de Parnamirim. Mesmo transcorrendo em segredo de justiça é possível entender que algo muito importante o delegado Emerson Valente, presidente do inquérito, encontrou durante o procedimento.

Esse achado fez com que o delegado, solicitasse a justiça que sete mandados de busca e apreensão fossem expedidos, na capital, Parnamirim e em São Tomé, cidade Natal de Ana Bruna. Sete celulares foram apreendidos e podem conter conversas e registros de ligações que revelarão o que motivou o crime.

Mesmo morta, Ana Bruna pode ter contado a Valente porque aceitou a morte como se recebe uma benção, se prostando para quem ela já esperava.

 

 

© 2011-2022. Portal BO - O 1º Portal Policial do RN - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade

Título