Natal, Rio Grande do Norte, 18 de Janeiro de 2017

Caso Rhanna: acusado de agressão quebra o silêncio e alega legítima defesa

Rômulo Lemos concedeu entrevista ao Portal BO e pediu que população não o condene antes do fim do processo judicial.

Thyago Macedo e Sérgio Costa   22/10/2011 às 13h52   -  Atualizada em 10/02/2015 às 02h09

Foto: Reprodução
Trecho do vídeo mostra momento em Rômulo deixa boate, após confusão

Pivô de um caso que ganhou repercussão nacional nas últimas duas semanas, sendo acusado de agredir a universitária Rhanna Diógenes em uma boate natalense, Rômulo Lemos do Nascimento resolveu se pronunciar e respondeu algumas perguntas do Portal BO. Sem querer aparecer, mesmo tendo sua imagem divulgada nas redes sociais, o jovem lamentou a confusão e declarou que está “triste e abalado”.

Leia Mais: Advogado entra com ação contra Delegacia e juiz nega liminar
Leia Mais: Universitária concede entrevista e quer prisão de Rômulo
Leia Mais: Vídeo mostra momento em que universitária é agredida em boate

Rômulo Lemos afirmou ainda que está arrependido de ter dado em cima da universitária durante a festa na boate e chegou a pedir que ela refletisse sobre um possível exagero com as acusações. O jovem informou à equipe de reportagem que continua morando em Natal, mas passou a viver recluso dentro de casa.

Confira a entrevista:

Portal BO - Rômulo, seu nome tem sido citado em vários pontos de Natal e do Brasil, assim como é motivo de comentários em grupos de diversas classes sociais. O que você tem a dizer para essas pessoas sobre as acusações que lhes são atribuídas?
Rômulo Lemos: O que tenho a dizer é que essas pessoas esperem o desfecho do processo para poderem emitir suas opiniões, assim como o vídeo sem edição que a delegacia até o presente momento ainda não disponibilizou para mim e para o meu advogado, doutor Durvaldo Varandas. Gostaria de pedir que as pessoas não me julguem e não me condenem antes do final do processo, assim como antes de verem o vídeo original, sem edição. Gostaria de deixar uma pergunta para aquelas pessoas que já me condenaram: Se ela diz que eu tentei agarrá-la e beijá-la a força, por que o vídeo não mostra isso? Vou me antecipar e responder. Não mostra porque isso não existiu.

Portal BO - As fraturas no antebraço de Rhanna, em sua opinião, foram motivadas por acidente ou você reconhece que pode ter usado algum tipo de força desproporcional, mesmo que sem intenção?
Rômulo Lemos: Acredito que as fraturas foram ocasionadas pela queda dela, pois, além do piso da boate está molhado, ela jogou bebida em mim e está mesma bebida foi derramada no chão, o que pode ter feito com que ela escorregasse. Não acredito que tenha usado força desproporcional, até porque foi algo instintivo. Foi uma reação instantânea de autodefesa, sem nenhuma intenção de machucá-la. Percebam que o vídeo, mesmo editado, mostra que diferentemente do que ela alega, eu não tentei agarrá-la, nem muito menos beijá-la, mas sim mostra que eu estava na minha, quando ela vem em minha direção enquanto amigos dela tentam contê-la. Enfim, como já disse, foi algo muito rápido, motivado por uma ação dela. Eu pensei naquele instante em que ela jogou bebida em mim, que ela jogaria o copo na minha cara, daí o meu pensamento naquele momento era de tão somente me desvencilhar dela.

Portal BO - Por que após a confusão você saiu da boate como se estivesse apressado?
Rômulo Lemos: Saí da boate porque diferente dela que estava acompanhada, eu estava só.

Portal BO - O que você sentiu quando soube que Rhanna havia quebrado o braço?
Rômulo Lemos: Quando soube que ela fraturou o braço, fiquei bastante tristre e abalado, assim como estou até hoje, não só por isso, mas pelas ameaças que venho sofrendo, além de em nenhum instante ter passado pela minha cabeça em machucá-la. Lamento muito o que aconteceu, mas tenho consciência que agi em legitima defesa, motivado por uma ação dela. Torço para que ela se recupere logo.

Portal BO - A polícia afirma que outras mulheres o acusam de ameaça ou agressão. É verdade?
Rômulo Lemos: Quanto a este fato, isso é público e notório. Mas de antemão informo que tais afirmações não correspondem com a verdade, pois se fossem, por que estas pessoas não registraram a ocorrência? É muito fácil acusar, ainda mais quando pegam alguém para cristo, assim como estão fazendo comigo. O importante é que tenho fé em Deus.

Portal BO - Como está sua rotina hoje? Você tem medo de sair na rua?
Rômulo Lemos: Hoje, a minha rotina é praticamente ficar recluso, seja na minha casa ou na casa de parentes, pois em casa não me sinto mais seguro. Minha vida virou um verdadeiro inferno. Hoje, não consigo comer direito, não consigo dormir direito, vivo vomitando de tanto que estou abalado emocionalmente com o que aconteceu, principalmente, com a repercussão do caso, tendo sido exposto até na mídia nacional, a exemplo do programa Fantástico, ao qual também dei uma entrevista para ser veiculada amanhã. Hoje, morro de medo de sair na rua, pois fico imaginado que alguém está me seguindo para me matar ou algo parecido.

Portal BO - Você se arrepende de alguma coisa que tenha dito à Rhanna dentro da boate ou alguma atitude que teve?
Rômulo Lemos: Me arrependo de ter dado em cima dela. Pois se não tivesse dado em cima dela, nada disso estaria acontecendo.

Portal BO - Pra finalizar, vamos fazer a mesma pergunta que foi feita à Rhanna em outra entrevista. O que você diria para ela caso tivesse que encontrá-la?
Rômulo Lemos: O que tenho para dizer a ela, é que ela coloque a mão na consciência e veja o que ela fez e ainda continua fazendo comigo. Pediria que ela refletisse acerca do que ela fez e visse se não existe um grande exagero por parte dela, principalmente por estar me acusando de algo que tenho a plena consciência que não tive culpa, mas, que por uma fatalidade, aconteceu e poderia ter acontecido com qualquer pessoa que sai na noite para se divertir. Diria que acima de todos existe Deus, a quem neste momento eu me apego, assim como confio na imparcialidade do juiz ou juíza que irá eventualmente me julgar.
 

Encontre-nos no Facebook
Fechar
© 2011-2017. Portal BO - O 1º Portal Policial do RN - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade

Título