Publicada em 13/06/2012 às 20h57

Execuções motivadas por vingança marcam a terça e quarta

Em menos de duas horas, durante a madrugada, três pessoas foram perseguidas e mortas na capital.

Por Sérgio Costa
Foto: Sérgio Costa

Uma onda de assassinatos com características de execução marcou a madrugada em três bairros da capital do Estado. As vítimas foram perseguidas pelos seus algozes e mortas com tiros de pistola ponto 40 e revolver.

O primeiro caso foi registrado no bairro de Mãe Luiza, zona leste de Natal. O desempregado Roberto Luiz da Silva, de 40 anos, foi alvejado por tiros no peito e na nuca, na rua Camaragibe, por volta das 23h.

De acordo com o oficial do 1º Batalhão, tenente Dias, a vítima, que era mais conhecida como “Bel”, tinha envolvimento com drogas, mas foi morta por causa de uma discussão com um homem no bairro das Rocas, no dia anterior. Roberto já tinha respondido por tráfico de drogas.

Por volta das 23:30m a polícia foi chamada para atender uma ocorrência de disparo em via pública na rua Santa Clara, em Felipe Camarão. Quando uma das equipes do 9º Batalhão chegaram ao local se depararam com um cenário de morte. O corpo de um jovem estendido na sala de uma residência já sem vida. O corpo era de Samuel Calixto do Nascimento, de 23 anos. A vítima participava de uma festa junina quando foi cercado quando tentava fugir de homens suspeitos que também estavam no evento. Os homens estavam em uma motocicleta e sem explicação atiraram várias vezes em direção a Samuel. A vítima ainda tentou escapar correndo em direção a casa da irmã, mas não resistiu aos ferimentos provocados por bala que atingiram o peito.

De acordo com o tenente Laranjeira, responsável pelo comando de policiamento na zona Oeste na madrugada desta quarta-feira (13), o jovem estava marcado para morrer e já tinha sido preso por tráfico de drogas. Vinte minutos após o assassinato registrado no bairro de Felipe Camarão, um outro acabou acontecendo no bairro das quintas. A vítima também foi morta após ser perseguida e encurralada pelos assassinos.

Leonardo Henrique Soares caminhava com a namorada quando foi surpreendido por quatro homens fortemente armados usando capacetes e blusões escuros. Os assassinos portavam pistolas ponto 40 e revolveres calibre 38. Leonardo quando viu que os homens procuravam por ele e o irmão dele, resolver correr. O desespero da vítima e a tentativa de fugir não deu certo. Leonardo ficou em um beco sem saída e acabou atingido por mais de 15 tiros nas costas e na cabeça.

 

 

 

Um dos familiares de Leonardo conversaram com a reportagem do PortalBO e disseram que o alvo dos atiradores era o irmão dele, conhecido por “sibite” . Sem serem identificados os familiares disseram ainda que a ação foi testemunhada por muita gente da rua e que a execução tinha sido protagonizada por um grupo de extermínio que age na região.

“Todos mundo sabe que eles queriam o irmão dele, por que sibite tinha matado o irmão de um PM no início do mês. Leonardo não tinha nada haver com isso. Morreu inocente”, relatou uma mulher que preferiu se manter no anonimato. Nos três casos a polícia realizou diligências na tentativa de encontrar os autores dos crimes, mas não teve êxito na operação. 

Comentários Enviados

Encontre-nos no Facebook
Fechar
© Portal BO - O 1º Portal Policial do RN - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade